Inst Accorsi

accorsi

Mamografia: tire suas dúvidas

A mamografia é considerada um exame de padrão ouro para rastreamento do câncer de mama e não deve ser substituída pelo ultrassom ou pelo autoexame. É sempre importante informar sobre o exame e desmistificar alguns temas que causam receio nas mulheres, por isso montamos perguntas e respostas para esclarecer melhor.

Qual a idade ideal para começar a mamografia?

A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda anualmente a partir dos 40 anos de idade. O Ministério da Saúde recomenda a cada dois anos entre os 50 e 69 anos de idade. A indicação abaixo dessa idade normalmente é feita se há suspeita de nódulos ou histórico familiar. 

Fazer mamografia dói?

Depende da sensibilidade de cada mulher. O exame é rápido e ao comprimir as mamas, a paciente pode sentir um desconforto ou dor, outras não sentem nada.

A radiação faz mal para a saúde?

O raio-x utilizado na mamografia possui uma dose pequena, a exposição é rápida e apenas uma vez ao ano, por isso não faz mal a saúde. Precisamos pensar principalmente sobre nos benefícios do exame, que é o rastreamento do câncer de mama no início, quando a doença tem maior chance de cura. 

Quem tem silicone pode fazer mamografia?

Pode e deve! O silicone não impede o exame e não prejudica a prótese, pois existe uma técnica adequada para esse caso.

Preciso usar o protetor de tireoide?

Segundo o Colégio Brasileiro de Radiologia, não há a necessidade do protetor, pois o exame não prejudica a tireoide. Caso se sinta mais segura, converse com a técnica na hora do exame sobre o assunto e sobre o uso.

Homens também fazem mamografia?

Sim, em alguns casos o exame é solicitado para os homens, principalmente quando há suspeita de nódulos ou para a cirurgia de ginecomastia. Homens trans que não fizeram a mastectomia, devem realizar o exame periodicamente.

A mamografia de rastreamento é um exame de rotina de suma importância para a saúde da mulher, pois as taxas de mortalidade do câncer de mama ainda são altas no Brasil. Isso porque, muitas vezes, a doença é diagnosticada em um estado avançado. O rastreio anual ajuda no diagnóstico precoce e aumenta consideravelmente o sucesso do tratamento. Cuide da sua saúde e não deixe de fazer os exames ginecológicos de rotina, esse é o nosso bem mais precioso. Conte com o Instituto Accorsi para as devidas orientações!

A mamografia é considerada um exame de padrão ouro para detectar o câncer de mama e não deve ser substituída pelo ultrassom ou pelo autoexame. É sempre importante informar sobre o exame e desmistificar alguns temas que causam receio nas mulheres, por isso montamos perguntas e respostas para esclarecer melhor.

Qual a idade ideal para começar a mamografia?

A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda anualmente a partir dos 40 anos de idade. O Ministério da Saúde recomenda a cada dois anos entre os 50 e 69 anos de idade. A indicação abaixo dessa idade normalmente é feita se há suspeita de nódulos ou histórico familiar. 

Fazer mamografia dói?

Depende da sensibilidade de cada mulher. O exame é rápido e ao comprimir as mamas, a paciente pode sentir um desconforto ou dor, outras não sentem nada.

A radiação faz mal para a saúde?

O raio-x utilizado na mamografia possui uma dose pequena, a exposição é rápida e apenas uma vez ao ano, por isso não faz mal a saúde. Precisamos pensar principalmente sobre os benefícios do exame.

Quem tem silicone pode fazer mamografia?

Pode e deve! O silicone não impede o exame e não prejudica a prótese, pois existe uma técnica adequada para esse caso.

Preciso usar o protetor de tireoide?

Segundo o Colégio Brasileiro de Radiologia, não há a necessidade do protetor, pois o exame não prejudica a tireoide. Caso se sinta mais segura, converse com a técnica na hora do exame sobre o assunto e sobre o uso.

Homens também fazem mamografia?

Sim, em alguns casos o exame é solicitado para os homens, principalmente quando há suspeita de nódulos ou para a cirurgia de ginecomastia. Homens trans que não fizeram a mastectomia, devem realizar o exame periodicamente.

A mamografia de rastreamento é um exame de rotina de suma importância para a saúde da mulher, pois as taxas de mortalidade do câncer de mama ainda são altas no Brasil. Isso porque, muitas vezes, a doença é diagnosticada em um estado avançado. O rastreio anual ajuda no diagnóstico precoce e aumenta consideravelmente o sucesso do tratamento. Cuide da sua saúde e não deixe de fazer os exames ginecológicos de rotina, esse é o nosso bem mais precioso. Conte com o Instituto Accorsi para as devidas orientações!

× Como posso te ajudar?